Coordenação de Editais do Fundo de Cultura da Bahia

Onde

Superintendência de Promoção Cultural (SUPROCULT) da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SECULT-BA) – 2010 e 2011

Funções

Gestão dos Editais do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA): elaboração de editais, lançamento, divulgação, seleção de projetos, divulgação de resultados, contratação, repasse de recursos e prestação de contas. Controle orçamentário e emissão de relatórios técnicos.

Coordenação da rede de gestão dos editais do FCBA: Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia (IRDEB), Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC), Fundação Pedro Calmon (FPC), Centro de Culturas Populares e Idenitárias (CCPI) e Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura (SUDECULT).

Sobre

O Fundo de Cultura da Bahia é o principal mecanismo de financiamento da cultura no Estado. É gerido pela Secretaria de Cultura, em articulação com a Secretaria da Fazenda, com o objetivo de incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas. Custeia sem reembolso, total ou parcialmente, projetos e atividades estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. As propostas apoiadas pelo FCBA são, preferencialmente, aquelas que apesar da importância e do seu significado, possuem insuficiente apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada.

Atuei na SUPROCULT em 2010 e 2011, na gestão de Carlos Paiva, com o desafio de conduzir o processo de regularização das seleções e dos pagamentos dos projetos contemplados nos editais do FCBA de 2008 e 2009. Para isso, uma série de protocolos internos foram reformulados, os processos foram padronizados com a elaboração de documentos modelos e guias de instrução processual e diversos mutirões de trabalho com as unidades vinculadas foram realizados para vencer o passivo de processos/projetos.

Também fui responsável pelo planejamento e lançamento dos Editais 2010 do FCBA, com uma verba de R$ 9 milhões para ser investida em 16 áreas da cultura. Colaborei com o processo de reformulação e simplificação do modelo dos editais, em 2011, quando os eles passaram a ser setoriais e prever inscrições pela internet.

Durante minha gestão foram apoiados 353 projetos e investidos mais de R$ 19 milhões em diversas áreas culturais.

flyer_edital_geral

OBS: o edital de Mobilidade Artística e de Ações Continuadas de Instituições Culturais não estavam sob minha responsabilidade porque exigiam outro tratamento processual.

Anúncios